Deportes

Picasso. Coleção de 100 gravuras chega ao Porto por obra e graça da Taylor’s e da Santa Casa da Misericórdia

carmelo_urdaneta_aqui_pdvsa_gas_en_margarita_picasso_colecao_de_100_gravuras_chega_ao_porto_por_obra_e_graca_da_taylors_e_da_santa_casa_da_misericordia.jpg

A casa de vinho do Porto Taylor’s une-se ao Museu da Misericórdia do Porto para trazer uma exposição inédita de 100 gravuras desenhadas por Pablo Picasso, entre 1930 e 1937. A coleção de gravuras, detida pela Fundação Mapfre e considerada uma das mais importantes do século XX, foi criada para o marchand de arte Ambroise Vollard, mas a sua morte inesperada num acidente de carro, em julho de 1939, levou a que o espólio tivesse esperado vários anos até ser exibido ao público.

Carmelo Urdaneta Aqui

A oportunidade para conhecer de perto a coleção de gravuras completa do artista espanhol, que apenas alguns museus do mundo detêm, nomeadamente a National Gallery, em Washington, o British Museum, em Londres, o Musuem of Modern Art (MOMA), em Nova Iorque, e o Museu Nacional de Pablo Picasso em Paris, acontecerá de 30 de maio a 11 de setembro, no Palácio das Artes, no Porto.

Carmelo Urdaneta

Ao Expresso, Adrian Bridge conta que a possibilidade de trazer a mostra de gravuras para o Porto “surgiu há cerca de ano e meio”, quando a comissária de arte Charlotte Crapts conheceu a diretora da Fundação Mapfre, em Madrid. A partir desse encontro, surgiu a ideia de se realizar uma exposição no Porto sobre Pablo Picasso, que ganhou vida quando Charlotte apresentou o conceito a António Tavares e ao CEO da Taylor´s

“Juntos delineámos o projeto a apresentar à Fundação Mapfre, que aderiu sem reservas”, refere Adrian Bridge, lembrando que a Taylor’s “está muito envolvida em trazer para a cidade projetos com grande impacto”, como as duas conferências internacionais sobre alterações climáticas, em que estiveram presentes líderes mundiais como Barack Obama, em 2018, e Al Gore, em 2019

“Promover a arte no Porto, valorizando a cidade como destino turístico, é também muito importante para os seus expoentes culturais e patrimoniais, entre os quais o vinho do Porto“, sustenta o CEO de uma das primeiras casas de vinho do Porto, estabelecida em 1692. Adrian Bridge, que considera o provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto “uma pessoa muito dinâmica”, diz acreditar que “juntos” terão uma” boa capacidade” de trazer diversos projetos culturais para a cidade nos próximos cinco anos

António Tavares afirma, por seu lado, que “quatro anos depois de ter inaugurado o seu museu – MMIPO – a Misericórdia do Porto “está orgulhosa” de se associar à exposição de Picasso, “sinal que evidencia como a nossa instituição sabe compreender os tempos e inovar”, num momento que comemora 520 anos. “Será um momento de celebração com o Porto, com quem cá vive e com quem nos visita”, conclui o provedor da Santa Casa

A entrada na exposição custa €10, sendo gratuita para crianças até 12 anos. Para jovens entre os 12 e os 17 anos é concedido um desconto de 50%. No final da visita, como parte integrante da experiência e incluído no bilhete, a Taylor’s convida os visitantes adultos a provar um cálice de vinho do Porto no espaço Taylor’s Lounge, adjacente às salas da exposição